General denuncia que agentes da Blackwater atuam em reservas indígenas e plataformas de petróleo brasileiras

Padrão

Por Jorge Serrão

Enquanto as atenções dos militares brasileiros estão voltadas para o atendimento às vítimas do terremoto no Haiti e das armadilhas criadas pelo AI-51 do chefão-em-comando $talinácio, denuncia-se uma ameaça objetiva à soberania nacional na Amazônia. O General-de-Brigada da Reserva Durval Antunes de Andrade Nery adverte que membros fortemente armados da Blackwater (o maior exército privado do mundo) já atuam em reservas indígenas brasileiras contando com bases fluviais bem equipadas.

A denúncia de Andrade Nery foi publicada pelo jornal O Dia, no Rio de Janeiro. Como coordenador de Estudos e Pesquisas do Cebres (Centro Brasileiro de Estudos Estratégicos) – onde atuam diplomados da Escola Superior de Guerra -, o General Nery também revela a existência de agentes da Blackwater em 15 plataformas de petróleo administradas pela Halliburton na costa brasileira. Devidamente licitadas pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), as plataformas pertenceriam à família Bush (dos ex-presidentes dos EUA).

O General Nery reproduziu a O Dia o relato feito por um militar da ativa na Amazônia: “Um coronel que até o ano passado comandava batalhão na região da (reserva indígena) Yanomami contou que estava fazendo patrulha, em um barco inflável com quatro homens, em um igarapé, quando avistou um sujeito armado com fuzil. Um tenente disse: ‘Tem mais um cara ali’. Eram cinco homens armados. O tenente advertiu: ‘Coronel, é uma emboscada. Vamos retrair.’ Retraíram.

Espantado e revoltado, Nery perguntou ao Coronel o que ele tinha feito: “Ele disse: ‘General, tive que ir ao distrito, pedir à juíza autorização para ir lá.’ Falei: ‘Meu caro, você, comandante de um batalhão no meio da Amazônia, perto da fronteira, responsável por nossa segurança, só pode entrar na área se a juíza autorizar? Ele respondeu: ‘É. Foi isso que o governo passado (Fernando Henrique) deixou para nós. Não podemos fazer nada em área indígena sem autorização da Justiça”.

Nery prossegue com a estória: “O coronel contou que pegou a autorização e voltou. Levou três horas para chegar ao igarapé, onde não tinha mais ninguém. Continuou em direção à fronteira. De repente, encontrou ancoradouro, com um cara loiro, de olhos azuis, fuzil nas costas, o esperando. Olhou para o lado: 10 lanchas e quatro aviões-anfíbio, no meio na selva. ‘Na sua área?’, perguntei. ‘É’, respondeu. Ele contou que abordou o homem: ‘Quem é você?”. Como resposta ouviu: ‘Sou oficial forças especiais dos Estados Unidos da América do Norte’. O coronel insistiu: ‘Que faz aqui’. E o cara disse que fazia segurança para uma pousada. Ele perguntou qual pousada? Ouviu: ‘Pertencente a um cidadão americano’. Quinze homens estavam lá, armados. Hallibourton? Blackwater?”

Grave denúncia

O General Nery confirma, publicamente, como é a relação da Halliburton com a Agência Nacional de Petróleo:

“Esta empresa está envolvida com o apoio logístico em todo o mundo no que diz respeito ao petróleo, principalmente no Iraque. A Halliburton é uma empresa que hoje, no Brasil, mantém um de seus (ex) diretores como diretor da ANP (Nelson Narciso Filho, indicado pelo presidente Lula e aprovado em sabatina no Senado). Esse homem tem acesso a dados secretos das jazidas de petróleo no Brasil”.

A Halliburton tem escritórios no Rio de Janeiro e Macaé (RJ) e em Salvador (BA).

Mudança só de nome

A Blackwater recentemente criou uma nova empresa.

Quem atua agora é a Xe Services and US Training Center.

Tudo para continuar prestando seus serviços de segurança avançada e inteligência militar pelo mundo afora.

Gilmar x AI-51

O presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça, ministro Gilmar Mendes, advertiu ontem que o Programa Nacional de Direitos Humanos possui propostas que podem ser incompatíveis com a Constituição Federal.

Gilmar ressaltou que a mais grave incompatibilidade é a questão dos conflitos agrários:

“É difícil compatibilizar esta proposta com a Constituição, embora nós estejamos, em relação a conflitos agrários, que é a questão básica, tomando todas as cautelas. Eu mesmo estou participando de um mutirão no Pará, juntamente com o próprio Incra, para que haja o cumprimento das decisões e os processos não fiquem travados. Mas esta é certamente uma preocupação”.

Santo Espírito Jurídico

Gilmar Mendes ainda acha que existe espaço para discussão das propostas:

“Como é um debate inicial, muitas vezes falta o espírito santo jurídico, aquele indivíduo que diz que uma dada norma talvez não seja aceita. Às vezes, há um certo voluntarismo. Mas acredito que o debate é bastante salutar e nós temos muitas carências nesta área de Direitos Humanos”.

Os recados de Gilmar sobre o AI-51 foram dados no Rio de Janeiro, durante a solenidade de inauguração da Vara de Execuções Penais Virtual no Tribunal de Justiça.

Não deixe de ler

Três artigos, abaixo desta edição, sobre o AI-51:

De Mário Ivan de Araújo Bezerra: O Plano Maldito

De Manoel Soriano Neto: Descalabro Total

E de Jacornélio M. Gonzaga: MARCO ANTÔNIO

O filho vai gostar?

Classificado pela nazipetralhada como “linha-dura” nos tempos da dita-dura, o General de Exercito Oswaldo Muniz Oliva dará uma sobre o tema "Exercito Brasileiro e suas Relações Institucionais – Lei da Anistia".

Será no "32º Almoço da ABETA" (Associação Brasil Transparente), no próximo dia 08 de fevereiro de 2010, a partir de meio dia, na Churrascaria Radial Grill, na Zona Leste da capital paulista.

Pena que Oliva não levará seu amado filho, senador petista Aloísio Mercadante, para comer um pedacinho de carne e ouvir a palestra.

Para aprender, quem precisa…

Lições básicas do professor de Direito Paulo Tadeu Rodrigues Rosa, que escreveu o livro “Comentários ao Código Penal Militar – Artigo por Artigo (Editora Líder)”, sobre o crime de usar uniforme militar ilegalmente:

“No caso de uniforme pertencente às Forças Armadas a competência para processar o agente infrator civil ou militar, federal ou estadual, pertence à Justiça Militar da União. A pena prevista para o ilícito é uma pena mínima de trinta dias de detenção, e não um mês de detenção, conforme o estabelecido no art. 58, do Código Penal Militar e uma pena máxima de seis meses de detenção. Apesar das penas que foram estabelecidas para este ilícito penal militar não é possível a aplicação dos institutos da Lei 9099/95 por se tratar de um crime militar próprio”.

O pensamento dele, a quem interessar possa, foi publicado no Recanto das Letras, em 19/09/2009: http://recantodasletras.uol.com.br/textosjuridicos/1819960

Releia também: Jobim usa falsa tese de que exerce “direção superior das Forças Armadas” para vestir farda militar camuflada

País das Maravilhas

A dívida média dos brasileiros nos bancos é de R$ 2.732, conforme dados do Banco Central, divulgados ontem.

No ranking dos mais endividados, os brasilienses ocupam o topo, com média de R$ 7.538, valor sete vezes maior que o visto entre os cearenses, os menos pendurados no sistema bancário, com R$ 1.035.

As regiões com menor renda, como o Norte do País, amargam as maiores taxas de inadimplência no crédito concedido pelos bancos.

Mas a máquina de propaganda de $talinácio vende a pretensa ideia de que tudo está bem no melhor dos mundos econômicos…

Vida que segue…

Ave atque Vale!

Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 19 de Janeiro de 2010.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s